A Meu Ver!


Do LJ: aquele que a downers ataca no meio das férias

Daí que eu fiquei com um cara, ZSM, é assim que tratamos ele, porque é assim que tratamos homem agora, por sigla! Eu falei dele no último post, onde ele voltou pro Brasil sem avisar e nós nos encontramos. 


Posso dizer que tive o melhor sexo da minha vida toda, não fiquei com muitas pessoas mas já fiz muito sexo, quando digo muito é MUITO mesmo! E esse cara é um absurdo, de tirar o fôlego, morrer e voltar. Foi ótimo e depois foi uma merda, same old shit, o silêncio pós encontro e depois de conversarmos, acertamos tudo e voltamos a falar. Questão é que não vai sair disso, eu sinto que já voltei ao meu normal e fica essa angústia sem fim pelo excesso de amor sem escape. 

No meio das minhas férias, SFO, responde minha mensagem e me diz que a onça alemã tá lá - eu sei que são histórias não contadas e personagens desconhecidos, mas um dia a gente senta no bar e eu explico - e quem perguntou? Quem quer saber? Ele acha que eu sabendo que ela tá lá meu coração vai doer menos? Ninguém sabe explicar o motivo dele fazer isso que faz. Todas as teorias surgem, que ele gosta de mim, que não gosta, que só é amigo, que se preocupa, que faz isso porque percebeu que eu gosto dele e etc, todos continuamos no escuro. 

E ainda tem a merda toda no trabalho, não consigo mais ficar naquele lugar, pre-ci-so ir embora!

No meio da Tailândia, essa tensão toda em mim, eu só precisava de um abraço, de uma vida onde eu tivesse uma melhor amiga que fosse melhor amiga de verdade, que não me julgasse, um trabalho legal, num lugar onde eu pudesse ser quem eu sou, talvez um amor. É pedir muito? Pelo jeito, sim, é. 

Marcadores: , , , ,


Melhor visualizado em 1024 x 768 - Counter: Site Meter